ACESSEM : WWW.VAIPRACIMADELESANTOS.BLOGSPOT.COM

Follow by Email

domingo, 17 de abril de 2011

U2 no Brasil 2011

Com shows em SP, turnê mundial do U2 bate recorde e é a maior da história!!


A 360ª Tour, atual turnê dos irlandeses do U2, bateu o recorde de arrecadação dos Rolling Stones e é hoje a maior turnê da história da música.
De acordo com o site da revista Billboard, o recorde de turnê mais lucrativa era dos Rolling Stones, que arrecadaram quase R$ 880 milhões entre 2005 e 2007.
Com o show do Brasil neste domingo (10), o U2 ultrapassou este número e deve arrecadar cerca de R$ 1,1 bilhão no fim da 360ª Tour. A atual turnê do U2 começou em Barcelona em julho de 2009 e termina no dia 30 de julho de 2011 em Moncton, no Canadá.


No sabado 

U2 emociona com imagens espetaculares e lembrança do massacre do Rio!!



Se você perguntar pra alguém do show do U2 em São Paulo, é quase certo que o primeiro comentário será sobre o telão. Com razão: nunca antes na história do rock houve um telão como o da turnê 360º. 
Apresentando nitidez de televisão HD e imagens com textura de cinema, a estrutura dava uma volta completa por cima do palco. Graças a essa tecnologia, qualquer um no Estádio do Morumbi teve uma visão de qualidade do show do grupo. Na metade da apresentação, a estrutura desceu, se desmembrando em dezenas de telas menores.
A banda anunciou sua chegada ao palco com duas músicas completamente diferentes. A primeira pegou todo mundo de surpresa, mas foi muito bem recebida: Trem Das Onze, de Adoniran Barbosa, com os Demônios da Garoa, uma maneira do U2 prestar tributo a São Paulo. Logo em seguida, entrou Space Oddity, de David Bowie.
Pouco depois, a banda entrou no palco e começou a tocar Even Better Than the Real Thing. O público, que já dava sinais de impaciência pela pausa depois do Muse, explodiu com gosto. Na sequência, veio I Will Follow, do disco de estreia do grupo, Boy, de 1980.
Com o público na palma da mão, Bono Vox e companhia foram e voltaram pelas diversas fases do grupo: Mysterious Ways, Get On Your Boots, I Still Haven't Found What I'm Been Looking For, Sunday, Bloody Sunday, Beautiful Day, Miss Saravejo.
O show 360º do U2 é de fato um espetáculo multimídia. As imagens do telão são metade da graça do espetáculo. Qualquer banda se daria bem com um acessório desses. Mas, sendo U2, com seu repertório consagrado e domínio de palco, o arrebatamento é certeiro.
Antes de tocar Walk On, no final da apresentação, Bono falou e dedicou a música à ativista Aung San Suu Kyi, de Mianmar, Prêmio Nobel da Paz libertada no fim de 2010 após 20 anos presa. No telão, o logo da ONG de direitos humanos Anistia Internacional era projetado.
Depois vieram dois bis: o primeiro foi intenso, com One e Where The Streets Have no Name. O segundo trouxe Thrill Me, Kiss Me, Kill Me e With or Without You. O segundo foi carregado de emoção: bem no final, Bono lembrou o massacre da escola no Realengo e pediu que o público levantasse os celulares. No telão, foram exibidos os nomes das crianças mortas.



 Público no show. O recorde!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário